Museus Históricos Brasileiros

Leve seus filhos a museus –

Museu Histórico Nacional – Rio de Janeiro.

Construída em 1603 na antiga Ponta do Calabouço, no Centro do Rio de Janeiro, a Fortaleza de Santiago deu origem ao conjunto arquitetônico que abriga o Museu Histórico Nacional, o mais importante museu de história do país. Seu acervo inclui 258 mil itens e uma biblioteca especializada em história do Brasil, história da Arte, museologia e moda.
Museu do Ipiranga -São Paulo.

Museu do Ipiranga -São Paulo

Localizado no Parque da Independência, em São Paulo, o Museu do Ipiranga foi inaugurado em 1895 como museu de história natural e marco da Independência. Seu acervo atinge 450 mil itens, do século XVII até o século XX, referentes à história da sociedade brasileira. O museu encontra-se fechado desde 2013, quando um laudo apresentou risco de desabamento do forro e o prédio aguarda obras de restauração.

Museu Nacional de Belas Artes – Rio de Janeiro.

O prédio da antiga Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, abriga hoje a maior e mais importante coleção de arte brasileira do século XIX, além de documentos e livros. O acervo do museu teve origem nas pinturas trazidas e produzidas pela Missão Artística Francesa, que chegou ao Rio em 1816, como também nas peças da coleção de D. João VI deixado no Brasil.

Museu Emílio Goeldi – Belém

A criação do Museu Emílio Goeldi remonta a 1866. Atualmente, a instituição possui três bases físicas. A mais antiga foi instalada em 1895, numa área de 5,2 hectares, atualmente conhecida como Parque Zoobotânico, na capital paraense. Desde sua fundação, suas atividades se concentram no estudo científico dos sistemas naturais e socioculturais da Amazônia.

Museu da Inconfidência – Ouro Preto.

O museu dedicado a preservar a história da Inconfidência Mineira ocupa a antiga Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica, hoje Ouro Preto, construída no fim do século XVIII. Além do Panteão com os restos mortais dos inconfidentes, o acervo da instituição abriga mais de quatro mil peças do cotidiano mineiro nos séculos XVIII e XIX, além de importantes obras de Aleijadinho e Mestre Ataíde.

Museu Imperial – Petrópolis.

O antigo palácio de verão da família imperial brasileira abriga hoje o principal acervo relativo ao império brasileiro, que cobre principalmente o período governado por D. Pedro II, que também mandou construir o prédio neoclássico. Entre os cerca de 300.000 ítens estão a coroa imperial brasileira e a pena de ouro usada pela princesa Isabel para assinar a Lei Áurea.

Museu da Língua Portuguesa – São Paulo.

Localizado no Parque da Independência, em São Paulo, o Museu do Ipiranga foi inaugurado em 1895 como museu de história natural e marco da Independência. Seu acervo atinge 450 mil itens, do século XVII até o século XX, referentes à história da sociedade brasileira. O museu encontra-se fechado desde 2013, quando um laudo apresentou risco de desabamento do forro e o prédio aguarda obras de restauração.

Museu da Língua Portuguesa – São Paulo.

Inaugurado em 2006 no prédio histórico da Estação da Luz, o moderno museu em homenagem à diversidade da língua portuguesa recebeu quase quatro milhões de visitantes até um incêndio destruir dois andares de sua estrutura em dezembro de 2015. Por ser virtual, seu acervo, no entanto, não se perdeu. O prédio está sendo restaurado e sua reinauguração está prevista para 2019.

Museu de Arte de São Paulo (Masp) – São Paulo.

O Masp abriga a maior coleção de arte europeia do Hemisfério Sul. Idealizado por Assis Chateaubriand, o prédio foi fundado em 1947. No entanto, o prédio icônico que ocupa na Avenuda Paulista, projetado pela arquiteta Lina Bo Bardi e que se tornou marco da arquitetura do século XX, foi inaugurado em 1968, com a presença da rainha Elizabeth II. Seu acervo abrange mais de dez mil obras.

Museu de Arte Moderna (MAM) – Rio de Janeiro.

Além de um dos principais acervos de arte moderna brasileira, o prédio icônico do arquiteto modernista Affonso Eduardo Reidy e os jardins de Burle Marx, na praia do Flamengo, são atrações do MAM, fundado há sete décadas. Em 1978 um incêndio destruiu quase por completo as obras da coleção, entre elas, pinturas de Picasso e Salvador Dali.

Que tal um almoço degustação no MAM? Museu de Arte Moderna – Aterro do Flamengo.

Cardápio degustação de janeiro de 2019…

Fonte: El País

Leave a Comment