Prefeito de Contagem sofre retaliação de Aécio

     - O atraso na assinatura do financiamento para as obras de ampliação do metrô do município mineiro de Contagem pode ser fruto de uma retaliação do senador e presidente afastado do PSDB, Aécio Neves (MG), contra o prefeito Alex de Freitas, que também é do PSDB. De acordo com o jornal O Tempo, fontes tucanas teriam informado sobre a retaliação.

     Na semana passada, Freitas anunciou, durante viagem a Paris, que havia acertado com o ministro das Cidades, Bruno Araújo – que também é do PSDB – um financiamento da ordem de R$ 157 milhões para a ampliação do metrô. Na ocasião, o prefeito também criticou duramente o senador Aécio Neves, que responde a nove inquéritos e a uma denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) por suposta participação em esquemas de corrupção.

    "O senador Aécio Neves tem de responder agora ao Judiciário. Defendo que ele tenha um amplo direito de defesa, mas, se tiver culpa, seja responsabilizado e banido da política. Se for inocentado, volte e reconstrua sua popularidade. É assim que deve ser. Não posso defender que a Justiça puna aqueles que não são do meu partido, os meus aliados, e querer que ela proteja aqueles que estão no mesmo partido. O país precisa expurgar todos os corruptos", disse Freitas em entrevista à uma rádio da França.

    Segundo o jornal, após tomar conhecimento do teor das declarações do correligionário, Aécio teria procurado o ministro e aliado Bruno Araújo para impedir a liberação dos recursos. Por meio de nota, Aécio nega a suposta retaliação e afirma que, "inclusive, se reuniu nessa segunda-feira com o ministro Bruno Araújo pedindo agilidade na liberação dos recursos. "A afirmativa é capciosa e mal-intencionada", ressalta o texto.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper