Manifestação contra adutora do rio Pacuí

    - Os movimentos sociais ameaçam sabotar a construção do canal, que custará R$135 milhões, pois alegam que a Copasa decidiu fazer a obra sem ouvir a comunidade-

     Centenas de pessoas dos movimentos sociais e lideranças políticas e estudantis realizaram, ontem de manhã, na ponte localizada na estrada de Coração de Jesus - São João da Vereda, uma manifestação contra a construção da adutora que trará água do rio Pacuí para Montes Claros, com 56 quilômetros de extensão. No local está sendo construído o canteiro de obras do Consórcio responsável pela obra. A Polícia Militar mandou quatro equipes de Montes Claros que estão dentro do canteiro, para impedir a invasão ao local. Os movimentos sociais ameaçam sabotar a construção do canal, que custará R$135 milhões, pois alegam que a Copasa decidiu fazer a obra sem ouvir a comunidade.

    A manifestação foi a 18 quilômetros da cidade de Coração de Jesus e teve a articulação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas, com apoio das Prefeituras. No dia 13 seria realizada mais uma reunião com o secretário de Governo, Odair Cunha, mas não ficou confirmado esse ato. Sem a adutora, a Copasa alerta que faltará água para abastecimento de água em Montes Claros em 2018, em situação mais grave. 

    Via Girleno Alencar - Jornal Gazeta

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper