Defesa da Cemig faz ato na Usina de São Simão

     Protesto contra a tentativa de privatização da Cemig pelo governo Temer

     A Frente Mineira em Defesa da Cemig estará nesta sexta-feira (25) na Usina de São Simão, na divisa de Minas Gerais com Goiás. A partir das 14h, os integrantes da Frente visitarão o acampamento da Plataforma Operária Camponesa de Energia no local, para prestar solidariedade e protestar contra a tentativa de privatização da Cemig pelo governo Temer.
    O governo federal quer leiloar as Usinas de Miranda, São Simão e Jaguara, hoje administradas pela Cemig. Juntas, elas respondem por cerca de metade da capacidade de geração da estatal mineira.
    Segundo Rogério Correia, deputado do PT e coordenador da Frente Mineira em Defesa da Cemig, a venda do sistema elétrico brasileiro, incluindo a Cemig, trará prejuízos para a população. "O investidor visa ao lucro, e é claro que vai querer cobrar o que gastou no leilão", diz Rogério. "E quem vai pagar? O consumidor, o povo brasileiro, com contas de luz mais caras."
    Atos públicos nas usinas que o governo federal pretende leiloar são um dos eixos de ação definidos pela frente. A coordenação do grupo também acionará as Câmaras Municipais para que realizem audiências públicas e moções de repúdio contra o leilão das usinas.
    A Frente também vai atuar juridicamente, prevendo ações populares contra o leilão em vários estados do país. “A União agora inclusive se vê no direito de se apropriar dos ativos dos estados. Com o enfraquecimento dos outros entes da federação, governadores e prefeitos precisam se ajoelhar para receberem recursos”, afirma o advogado-geral do Estado, Onofre Batista Júnior.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper