Feira sem agrotóxicos atrai consumidores

      - A Feira Sem Agrotóxicos foi inaugurada na noite de quinta-feira (10), no bairro São José, e atraiu muitos consumidores. O projeto deverá ser levado para outros bairros da cidade, segundo o secretário municipal Osmane Barbosa Neto. A feira foi viabilizada através de parceria com a Associação dos Moradores e tem como fator importante a criação de associação especifica, dando CNPJ a atividade. De acordo com o secretário, desde janeiro, ao tomar posse, direcionou suas ações para regulamentar as feiras do Major Prates e Delfino Magalhães e os resultados começam a surgir.

    A produtora rural Beatriz Gonçalves de Souza veio com o filho Marcos Roberto para vender a sua produção de hortigranjeiros sem agrotóxicos, que produz na comunidade de Olhos D’água, na região do Pentáurea, e explica que deposita suas esperanças no sucesso desta feira do São José, como forma de escoar a sua produção. Ela leva sua produção todas segundas e quartas-feiras de cada semana para vender no Ceanorte, mas lembra que sempre conseguia vender toda produção, apesar das oscilações. Com mais essa opção, de vender na quinta-feira, dá mais tranquilidade. “Tinha vez que deixava de colher, por causa da baixa procura. Agora é bem diferente” – conclui.

    O engenheiro agrônomo Cláudio Roberto Magalhães Mendes foi com sua esposa Elizabeth comprar os produtos sem agrotóxicos, por causa de uma situação incomum: ele é um dos incentivadores que estimulou os produtores a investirem nos alimentos mais saudáveis, como forma de atender uma demanda dos consumidores. O resultado é visível, pois afirma que um tomate convencional em dois dias perde a qualidade, enquanto o sem agrotóxico tem mais consistência e dura pelo menos cinco dias.

    A dona de casa Maria da Conceição saiu do bairro Santa Rita para comprar os produtos orgânicos e encontrou com sua amiga Natália Denise, que reside na Vila Regina. As duas lamentaram não ter em seus bairros uma feira de produtos sem agrotóxicos como do bairro São José. Reconhecem que o preço é mais alto, mas se sentem satisfeitas por estarem se alimentando com mais qualidade. O comerciante José Geraldo de Souza Filho, o Gerinha, está no bairro São José há 27 anos e afirma que a Feira incrementará o bairro e aquecerá o comércio local, atraindo mais frequentadores.

    Via Jornal Gazeta

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper