Galo vence a Raposa e sagra-se campeão mineiro

     - Em um duelo digno dos maiores de Minas, o Atlético levantou a taça ao vencer o cruzeiro por 2 a 1 

     O técnico Roger Machado, que faturou seu primeiro título como treinador profissional, surpreendeu com a escalação de Adilson e a formação com três volantes. O tarimbado Mano Menezes, por sua vez, manteve a equipe do primeiro clássico.

    Precisando da vitória, o Cruzeiro procurou comandar o jogo, mas o Galo, incentivado por seu torcedor, não deixou o rival ganhar moral. Assim, na tabelinha com Fred, Robinho, em sua melhor atuação no ano, abriu o placar aos 12 min.

    A Raposa sentiu o baque e o alvinegro se manteve no comando. Aos 30 min, Robinho, de novo, balançou as redes, mas o assistente Richard Júnio de Souza marcou um impedimento que a TV mostrou que não houve.

    O Cruzeiro terminou a primeira etapa como o velho problema de não chutar a gol. O goleiro Victor quase não trabalhou. Para o segundo tempo, Ramón Ábila foi a arma de Mano Menezes. E deu certo! Com 7 min, o argentino já deixava tudo igual, enchendo o lado azul de esperança. O Cruzeiro, então, cresceu no jogo e o panorama mudou.

    O Atlético se viu acuado. Na tentativa de melhorar o contra-ataque, Roger colocou Maicosuel e Cazares em campo. E foi o equatoriano que achou Elias para fazer o segundo aos 24 min. À Raposa, só restou ir para o abafa. Com os nervos à flor da pele, Rafinha, do Cruzeiro, e Adilson, do Galo, ainda acabaram expulso no fim da partida.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper