Cruzeiro e Atlético-MG ficam no 0 a 0 no Mineirão

     - O primeiro capítulo da final mineira aconteceu no Mineirão e terminou com um empate sem gols entre Cruzeiro e Atlético. O segundo será no Independência

    Raposa teve mais volume de jogo, mas não consegue furar o bloqueio alvinegro que mantém vantagem na final. No próximo domingo, no Horto, time de Roger Machado joga por um empate para ser campeão

    A festa das torcidas no Mineirão foi bonita. Cantos e provocações de ambos os lados. Durante o jogo, a 'guerra de vozes' seguiu entre cruzeirenses e atleticanos. No fim, com o empate por 0 a 0, sentimentos distintos. Os celestes deixaram o Gigante da Pampulha frustrados pelo resultado em casa. Mesmo assim, aplaudiram seus atletas e tentaram transmitir confiança para a finalíssima no Independência.

    Quando a bola rolou, os ânimos se acalmaram um pouco. As arquibancadas estavam mornas, como o jogo. As equipes se estudaram muito, sem criar oportunidades claras. De fora, o público mostrou desconfiança.

    Aos poucos, o jogo esquentou. As vibrações aumentaram. As reclamações também, com as equipes e com a postura omissa do árbitro Dewson Freitas. Apesar de jogadas duras no gramado, ele tentou controlar o clássico na conversa. Os atleticanos se empolgavam quando o time tinha a bola perto da área, mas foram os cruzeirenses que quase vibraram com as investidas de seu time no ataque. Ao fim da etapa inicial, aplausos de ambos os lados.

    Veio o segundo tempo e, com ele, ânimo renovado nas torcidas. Elias quase abriu o placar, e os alvinegros cantaram alto. Os celestes responderam após chute de primeira de Hudson. E gritaram mais alto com as boas finalizações de Ábila e Arrascaeta. Fred quase marcou, e os atleticanos voltaram a ter esperanças de uma vitória fora de casa.

    A partir dos 35 minutos, o ritmo alucinante dos times contagiou o Mineirão. Os cruzeirenses aumentaram o tom: “Zerô, zerô, zerô”. A resposta foi imediata: “Vamos ganhar Galo, vamos ganhar Galo”. No fim, empate sem gols e decisão da taça marcada para o Independência. Desta vez, 90% de atleticanos e 10% de cruzeirenses. O Atlético jogará pelo empate em casa, enquanto o Cruzeiro precisa da vitória para conquistar o título.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper